Alunas brasileiras criam projeto sustentável que absorve óleo do mar

Duas alunas de escola pública criaram uma solução inovadora e sustentável para remover vazamentos de óleo do mar. Núbia Marques da Silva e Aline Faustino Soares foram estudantes do curso Técnico de Logística Reversa da ETEC, Escola Técnica Estadual de Caraguatatuba, litoral de São Paulo.

Elas criaram um produto que absorve o óleo do mar e que usa a casca do coco como matéria-prima. Em uma visita técnica ao Porto de São Sebastião as alunas conheceram a turfa canadense, um pó usado para absorver o óleo que os navios despejam nos oceanos.

“Na hora, eu percebi que aquele produto era muito parecido com a fibra de coco. Então, quando eu cheguei em casa eu resolvi fazer um teste de absorção, e deu certo”, conta Núbia.

As estudantes descobriram ainda que com a junção da fibra com penas de aves o resultado seria ainda melhor. A biomassa gerada após o contato com o óleo também ajuda o meio ambiente, porque pode substituir o uso do carvão e até mesmo ser usada em usinas geradoras de energia.

As estudantes vêem no produto uma forma de barateamento no serviço de despoluição da água contaminada pelo óleo e pretendem colocar o produto no mercado.

“Nós queremos um patrocinador nacional, mas se alguma empresa fora do Brasil, que estiver participando da feira, se interessar pelo nosso projeto e nos ajudar a dar os primeiros passos, vai ser uma grande ajuda”, diz Núbia.

O projeto foi um dos 210 apresentados durante a 10ª Feira Tecnológica do Centro Paula Souza, no mês passado.

A descoberta

A iniciativa partiu do desafio de uma professora do curso Técnico de Logística Reversa. Incomodada com o volume de cascas de coco verde que vão para o lixo na cidade, cerca de 16 toneladas por mês, Patrícia Pantojo propôs que os alunos achassem uma solução prática para o problema.

Além de não terem destino certo e poluírem a cidade, as cascas de coco são focos de dengue devido ao acúmulo de água. O trabalho foi registrado em cartório e as autoras trabalham com a Agência Inova Paula Souza no processo para garantir a patente do produto.

Fonte: Só Notícia Boa, com informações do Meon

Comentários

Mais Lidas

Técnicas de plantio, manejo e colheita para estimular o cultivo e consumo de hortaliças. Esses conceitos são detalhados na cartilha Horta em Casa. A iniciativa é de profission
29/04/2015
Uma casa sustentável definida como ”padrão europeu” chamou a atenção dos moradores de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. A construção foi feita em apenas seis d
04/07/2016
A bioconstrução se baseia no princípio de que é possível construir tendo um impacto ambiental muito baixo. Para promover este conceito e apresentar técnicas práticas, o Mini
04/02/2016
Andar de bicicleta é uma tendência mundial. Pode reparar que esta aumentando o número de ciclistas, principalmente nas grandes cidades. E olha só esta novidade: uma ciclovia gi
16/12/2015

Ultimas Notícias

O consumo crescente de antidepressivos tem um efeito colateral preocupante no meio ambiente: a maior exposição de animais marinhos ao acúmulo dessas substâncias químicas nas
05/09/2017
O arquiteto italiano Giancarlo Zema projetou uma casa um pouco diferente das que estamos acostumados a ver. Batizada de “WaterNest 100”, ela é uma casa circular flutuante, ou
01/09/2017
Nessas últimas semanas, a Floresta Amazônica ganhou os holofotes por conta de novas determinações do governo federal que, em 24 de agosto de 2017, publicou uma revogação do d
01/09/2017
Um total de 1.559 municípios brasileiros (quase 30% do total) recorreram aos lixões a céu aberto em 2016, o que significa que pela primeira vez em sete anos, desde a criação d
01/09/2017

Facebook

Twitter

660 people follow ecoguiabr
MariannaWilken Marianna vncbhz vncbhz sdf_fashion sdf_fash giovanetoledo giovanet EvertonLang1 EvertonL IngriddeFreit15 Ingridde somoslatribu_ somoslat gestor_fabio gestor_f dparroyo dparroyo EPSeReciclavel EPSeReci gui_am_ gui_am_ Mariaparreira Mariapar

Google+